...
 
InícioInício  PortalPortal  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Cozinha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Belle L. Constantine
Diretor de Hogwarts
Diretor de Hogwarts
avatar

Mensagens : 400
Galeões : 5715
Reputação no mundo Bruxo : 102
Data de inscrição : 28/11/2014
Localização : Atrás de você........

+ Perfil Bruxo
Clã Bruxo:
Casa: Lufa-Lufa
Ano escolar: Completo

MensagemAssunto: Cozinha   Qua Nov 04, 2015 8:37 pm

Cozinha
Térreo
A cozinha parece ser normal, até você abrir uma simples gaveta e ela não parar mais, a geladeira é enfeitiçada para que toda a comida que está na dispensa seja transportada para ela pelo simples desejo de quem a abrir, para lavar a louça basta coloca-la na pia que a magia fará o resto. Além de toda a comodidade que a magia trás a cozinha ela é, além de tudo, muito bonita com uma mesa para o café da manhã e uma janela para o jardim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Morgana W. Brauner
Gryffindor
Gryffindor
avatar

Mensagens : 5
Galeões : 4085
Reputação no mundo Bruxo : 100
Data de inscrição : 31/05/2015
Localização : Escola de Magia de Bruxaria de Hogwarts / Mansão Brauner

+ Perfil Bruxo
Clã Bruxo:
Casa: Grifinoria
Ano escolar: 1° ano

MensagemAssunto: Re: Cozinha   Qui Nov 05, 2015 8:49 pm

A pequena loira se revirava na cama, a dias Morgana não conseguia dormir direito a não ser que ficasse cansada de mais com qualquer outra coisa que não fosse pensar, infelizmente isto era o que ela mais fazia. Jogou as cobertas para o lado e se levantou bufando da cama, calçou as pantufas em formato de cabeça de hipogrifo e rumou para cozinha. Precisava comer!
[...]
Chegou a cozinha coçando a cabeça e enredando ainda mais os fios loiros, a casa estava silenciosa e parecia até vazia, um mal agouro pairou sobre a menina quando a mesma olhou pela grande janela da cozinha e a única luz vinha da lua na rua, ela se virou rapidamente e gritou - Ligar! - as lâmpadas se acenderam e a claridade ofuscou os olhos da moça que os protejeu até os mesmo se acostumarem com a luz. Morgana vasculhou os armários superiores atrás de pratos pequenos mas a única coisa que achou foi tijelas - Aonde estão esses malditos pratos?! - Falou esbaforida socando a bancada de granito e logo depois gemendo de dor. A menina desistiu de procura-los, se direcionou a geladeira onde a abriu e pegou uma grande bandeja com pudim, iria comer ali mesmo, foi até uma das gavetas da ilha e abriu a primeira, onde se lembrava estar os talheres simples, mas assim que fez o gesto soltou um bufo de raiva 'Gaveta errada!' gritou a mente da garota, ao em vez de abrir a gaveta de talheres comuns Morgana abriu a gaveta sem fim dos conjuntos de talheres de sua avó. Quando a gaveta fez um clic e parou a menina, irritada, pegou uma grande colher do conjunto alemão de prata da avó mesmo e deu uma grande colherada no pudim, enfiando tudo de uma só vez na boca. Se deliciando com o gosto do doce. Morgana se sentou na mesa de café da manhã e colocou a travessa com pudim sobre a mesa e atacou o doce como de fosse o último dia de sua vida.
[...]
Quando a garota percebeu que chegava ao fim do pudim ela empurrou o prato indignada consigo mesmo, estava pior que a irmã Mégara. Suspirou pesadamente e passou a mão na barriga inchada de tanta comida, levantou-se pegou o que sobrou do pudim e a colher. A garota se arrastou até a pia onde jogou a colher que começou a ser lavada magicamente e colocou o pudim na geladeira. Morgan ainda se serviu de um copo de água antes de voltar cabisbaixa e sonolenta para seu quarto. Saio dali.


Última edição por Morgana W. Brauner em Qua Jan 06, 2016 9:56 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Damon S. Brauner
Adultos
Adultos
avatar

Mensagens : 22
Galeões : 4037
Reputação no mundo Bruxo : 100
Data de inscrição : 12/06/2015

+ Perfil Bruxo
Clã Bruxo:
Casa: Corvinal
Ano escolar: Completo

MensagemAssunto: Re: Cozinha   Seg Dez 07, 2015 5:15 pm

Cozinha

DAMON S.
Brauner
enfrentado a fera
Meu sorriso parecia não ter fim, nem tinha motivos para sumir mesmo. Natally tinha dito sim, e isso havia me alegrado muito. Claro, que homem não ficaria feliz com isso? Além de que, se ela negasse, provavelmente eu entraria em depressão, por não estar acostumado com um "não". Vou andando devagar pelos terrenos e quando entro em casa paro na porta, vendo que não havia ninguém. Bem, minhas sobrinhas estavam em algum lugar lá em cima provavelmente, e eu não sabia se minha mãe estava em casa.

Ah, mãe! Acontece que eu havia contado para ela do pedido, e digamos que a reação dela não fora das melhores. Bom, pelo menos eu ainda estava vivo, e quando minha mãe chegasse eu contaria tudo a ela, e tudo se resolveria... Assim esperava. Vou para a cozinha, afrouxando a gravata que apertava um pouco meu pescoço e tirando o paletó, deixando-o sobre uma das cadeiras ali. Pego um copo, vou até a geladeira e o encho de água, bebendo logo em seguida. Uma voz firme faz se ouvir e ao olhar para o lado vejo a senhora minha mãe, com cara de poucos amigos. Deixo o copo sob a pia e sorrio tranquilamente para ela - Oi, mãezinha. - Falo para ela, apenas esperando a bronca.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Franka Brauner
Adultos
Adultos
avatar

Mensagens : 7
Galeões : 3977
Reputação no mundo Bruxo : 100
Data de inscrição : 24/06/2015
Localização : Mansão Brauner, Londres

+ Perfil Bruxo
Clã Bruxo:
Casa: Sonserina
Ano escolar: Completo

MensagemAssunto: Re: Cozinha   Ter Dez 08, 2015 7:59 pm



Infelizmente
Os filhos são ingratos

Havia explodi com Damon mais cedo e agora se encontrava no grande divã de meu quarto, o teto de gesso branco me amparava em algo assombroso para mim. Meu filho pretendia se casar com uma Constantine, se fosse uma mulher com garra tudo bem, mas não era a frágil Natally! Mulher do falecido melhor amigo dele e já com uma filha, naquele momento rezei para que o tempo voltasse e Katherine ainda estivesse casada com Damon. O cigarro acabou e eu o coloquei no cinzeiro, a fumaça da ultima tragada escapou por entre meus lábios e eu me levantei do confortável divã, arrumei meu vestido preto tradicional e caminhei para fora de meu quarto.
[...]
A casa estava silenciosa, havia pedido para Elizabeth ficar com Sophia aquele dia não teria mente para uma curiosa criança de cinco anos, as trigêmeas estavam - possivelmente - enfiadas em seus quartos e Damon já deveria ter voltado, assim eu esperava. O único som ecoando nos grandes corredores da casa eram o de meu salto em atrito com o piso. Cheguei a cozinha branca e impecavelmente limpa e lá estava ele de costas, a camiseta branca marcando o porte herdado do pai e os cabelos loiros meus, a postura de um Rei. - Damon! - O chamei, minha voz ecoou severa e dura na solidão de som presente, o jovem largou o copo sobre a bancada e se virou para mim no rosto um sorriso calmo e um cumprimento, no momento, provocador. O rosto de meu filho espalhava uma alegria inexistente em mim. - Pela sua cara deduzo que irá se casar. - Meus olhos cavocavam a alma dos olhos azuis de Damon, o que minha voz severa pronunciou não foi uma pergunta e sim uma afirmação, eu sabia. E aquela certeza me deixava com raiva, mas a unica coisa em mim que anunciava minha ira eram meus olhos, relaxei as mãos ao lado do corpo e ergui a cabeça a espera de uma resposta, ao menos, decente.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Damon S. Brauner
Adultos
Adultos
avatar

Mensagens : 22
Galeões : 4037
Reputação no mundo Bruxo : 100
Data de inscrição : 12/06/2015

+ Perfil Bruxo
Clã Bruxo:
Casa: Corvinal
Ano escolar: Completo

MensagemAssunto: Re: Cozinha   Sab Jan 09, 2016 7:09 am

Cozinha

DAMON S.
Brauner
enfrentado a fera
Mesmo com a situação que me encontrava agora, acabo sorrindo quando ela fala sobre o casamento, e sinto meus olhos se iluminarem. Percebia que Dona Franka não estava nada feliz com aquilo, pois apesar de ter uma postura tranquila, ela me encarava como um leão olhava para sua presa - Sim, mamãe. Ela aceitou o meu pedido... Felizmente, né? - Não queria nem pensar na possibilidade dela ter negado - Ah, a senhora não está nada feliz com isso, não é? Só porque é a Natally.- Cruzo os braços e me encosto na pia, arqueando as sobrancelhas para ela - Eu não entendo, e nunca vou entender esse ódio que sente por ela. - Balanço a cabeça, deixando outro leve sorriso escapar. Não havia mais nada que ela podia fazer. Eu estava decidido a viver com Natally para sempre a partir de agora, e não seria minha mãe que impediria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wanda T. Brauner
Vampiro
Vampiro
avatar

Mensagens : 5
Galeões : 3256
Reputação no mundo Bruxo : 101
Data de inscrição : 12/11/2015

MensagemAssunto: Re: Cozinha   Sab Jan 09, 2016 12:55 pm


Adentrei a cozinha me apoiando nos armários e móveis dos cantos. Aquela noite havia sido turbulenta, era difícil para mim me acostumar com minha condição vampiresca. Minha cabeça latejava de tanto cansaço e ânsia por sangue — Alguém pode fechar a cortina? — observei minha avó Franka e meu tio Damon discutindo, não tinha grande amizade com nenhum dos dois, sendo assim não me dei ao trabalho de proclamar um bom dia. Estava vestindo uma camisola de cor púrpura, criando contraste com minha pele pálida e gélida. Minha maquiagem estava borrada, pelas poucas horas de sono que tive dentro do guarda-roupa de meu quarto. Tão bagunçada como ela estavam meus cabelos ruivos, que escorriam como ondas de meus ombros (...) Abri a geladeira e retirei uma caixa de leite, segurando-a enquanto cautelosamente pegava um pote de vidro com donuts de cima de uma prateleira. Sentei na mesa de madeira, o sol que pairava sobre a mesma me incomodava grandiosamente, dessa forma tratei de buscar o canto mais escuro possível. Comecei a tomar meu café da manhã olhando para o nada, fingindo não prestar a atenção na conversa deles — Meu tio está noivo e sou a última a saber?! — pensei. Mas precisava admitir, a transformação mexera tanto com meu modo de agir e pensar, que sequer prestei a atenção e tentei dar um pouco de gratidão pela família que me acolhera depois de ser rejeitada por minha família paterna, devido a minha condição ser considerada perigosa para as crianças.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Franka Brauner
Adultos
Adultos
avatar

Mensagens : 7
Galeões : 3977
Reputação no mundo Bruxo : 100
Data de inscrição : 24/06/2015
Localização : Mansão Brauner, Londres

+ Perfil Bruxo
Clã Bruxo:
Casa: Sonserina
Ano escolar: Completo

MensagemAssunto: Re: Cozinha   Sex Jan 15, 2016 10:30 am



Infelizmente
Os filhos são ingratos

Damon faz comentários engraçados sobre Natally ter aceitado o pedido de casamento, e o canto de minha boca se enrugou e o sangue puro ferveu em minhas veias. Ele me provocava e minhas mãos, antes relaxadas, travam ao lado do corpo para não fazer nenhum imbecilidade na cara de Damon! Respiro fundo e passo a mão pelos meus cabelos e depois pelo rosto, tentava ao mínimo mostrar que estava tremendo pela atual situação, olho para meu filho, agora encostado na bancada e observo os profundos olhos azuis. Ele nunca havia sido um rapaz calmo, nem de longe, foi o que deu mais trabalho, mas sempre me respeitou e por momentos agradecia por ser um imbecil galinha! Assim não sofreria tanto, pois sempre que temos afeto por alguém sofremos cedo ou tarde, e então veio Sophia e meu coração se apertou pelos dois e agora ele estava apaixonado novamente, por alguém que eu tinha duvidas se era forte o bastante para suportar algo, eu tinha duvidas sobre se ele aguentaria qualquer sofrimento vindo dessa relação.
Minha visão se focou novamente quando ouvi esbarrões pela cozinha, olhei para trás e lá estava a jovem Wanda! Os cabelos ruivos tão bagunçados quanto sua face e um camisola contrastante ao seu tom de pele, Wanda sempre foi bonita, mas nos últimos tempos uma beleza mais sombria havia tomado conta de minha neta mais velha. Eu a olhei dos pés a cabeça e a ouvi resmungar por causa do sol, dei de ombros e voltei meu olhar a Damon e contemplo suas ultimas palavras! Ódio! Sim, eu provavelmente a odiava até que ela provasse o contrário. Sorriu magnificamente e vou até a bancada mais próxima. Da primeira gaveta tiro uma caixa de cigarros bruxos e acendo um com magia, assim que o elixir cinza do cigarro adentrou meu corpo um alivio me percorreu, soltei a fumaça para cima e girei nos calcanhares, ficando de frente com Damon. Eu o olhei enquanto dava mais uma tragada e sorriu - Não meu pequeno garotinho, não é "só porque é a Natally" e sim, Damon, porque é você e alguém... – Parei por alguns segundos olhando o piso branco. - Que você ama! – Minha voz ainda era severa, mas estava distante. Bati o cigarro e as cinzas cairão no chão impecavelmente branco enquanto dava mais uma dragada.
Olhei por alguns minutos para Damon e depois me virei para Wanda, a menina estava escondida em um canto escuro. Reviro os olhos e com um aceno de varinhas as cortinas se fecham rapidamente e logo em seguida as luzes da cozinha se acendem, olho para a menina que bebericava seu café encolhida e sorriu – Está melhor assim, querida? – Consumo mais um pouco do cigarro e olho para Wanda – Wanda você não é nenhum animal ou monstro e sim uma Brauner. É bem vinda aqui como qualquer um de nosso sangue que mereça, mesmo com o seu peculiar gosto! Se precisar de algo vamos ajuda-la, afinal, somos sua família! – Apago o cigarro contra a bancada enquanto termino de falar, olho para a jovem e pisco para ela.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Cozinha   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cozinha
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Cozinha
» Cozinha Real
» Cozinha
» [Kiri] Restaurante Hōzuki's
» Cozinha do Exercito e Salão de Refeitório

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Harry Potter Rpg Bruxo :: Mansão Brauner :: Térreo-
Ir para: